quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Aqui

Hoje eu quero ficar aqui, jogada. Esparramada nesse chão, derramando as minhas palavras na superfície pálida. Não me importo também se estiver manchada, aliás, é preferível assim. Essa clareza exacerbada me dá nos nervos. Entenda, quando se diz tudo, tudo acaba perdendo a graça. Pois então ficarei aqui, com o corpo jogado nesse limite sólido e cálido, e a mente jogada ao léu. Sem eira nem beira. Menos ainda beira. Pois essa é mais uma coisa irritante que me aperta os calos. Essa beira extensa que insistem em conservar. Droga! Lembra-se de ir ao fundo quando estiver titubeando nessa maldita beira. Não é nenhum bicho de sete cabeças. Mas agora chega dessa ladainha, está estragando o meu dia de corpo entregue ao chão.

2 comentários:

vell disse...

Maaaaaaay, que lindo hein?

Sou sua fã, vou vim aqui everyday agora. um cheiro!

Maiara :) disse...

Aww Vell, obrigada *---*

beijo!