sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Doce madrugada

Inspiradora são as horas que o dia começa em seu manto ainda negro. Sombras se agitam com vontade de passear em muros afora. Ideias elevam-se influenciadas pelo clima, silêncio e solidão.
Ao longe um cão solitário uiva para a lua, o som sombrio ecoa aos quatro cantos. E até nesse tom mórbido a beleza refugia-se.
Luzes amareladas reverberam dos postes enfadonhos, enquanto estrelas ofuscam-se ao longe. A lua, porém, resiste até presenciar tímidos raios solares. É quando se inicia o momento em que as pálpebras descansam. Mas somente as externas, pois as internas permanecem abertas para enxergar outras doces madrugadas.

4 comentários:

Alessandra disse...

ah gostei muito mesmo do final (: ficou muito bom, e daqueles bons que a gente fica pensando depois! terei minha doce madrugada logo mais, hahaha. Amei o seu layout *o*

vell disse...

AMEI, lindo!

Maiara :) disse...

Que bom que gostaram, obrigada ;*

**Brunah Isabelle =) disse...

ahh muito bom seu texto.
vc escreve bem moça..
seguindo
http://the-blog-teenager.blogspot.com/