sábado, 12 de fevereiro de 2011

Lembranças de Outono


Ainda vejo o âmbar que incandescia os meus olhos no ontem distante. Ainda ouço o som das folhas secas quebrando-se abaixo de dois pés - os meus pés -, mas que deveriam ser também os seus. Ainda sinto aquele vento ameno me abraçar e sibilar entre os meus cabelos. Ainda lembro daqueles trilhos solitários, que procuravam por dois equilibristas com habilidades para segurar mãos enquanto caminhavam por linhas gastas. Mas o “s” não veio, e os trilhos – como eu – tiveram de se conformar apenas com a imparidade. E é por isso que ainda me vejo naquele lugar, naquele ontem de Outono, forjando um equilíbrio pelos trilhos enquanto apoiava-me nos braços da solidão, e esse foi o único “s proeminente que me apareceu, e que ainda me aparece toda vez que me desfaço nessas lembranças.

18 comentários:

vell disse...

quero saber dona Maiara baxarêa de onde vem sua inspiração. iuahsiuahsiuhas

SUA LINDA, ;*

César Dias. disse...

Adorei seu Blog, você escreve muito bem, estou te seguindo ,e pretendo continuar seguindo sempre. Parabéns,e se puder faz uma visita http://freesante.blogspot.com/
Abraço e Sucesso!

Elania disse...

Apesar de não comentar sempre, saibas que admiro sua escrita e a forma que transmite tanta coisa para nós, leitores.

E achei um texto lindo, simplório, não no sentindo ruim, mas no bom (:
Super lindo e MAIS SUCESSO pra vc :*

Jaynne Santos disse...

Lembranças, sempre com seu dom inexplicável de nos fazer reviver os momentos. De sentir novamente o lugar, os gostos e os toques!
Tem selinho pra você no meu blog!
http://jaynnesantos.blogspot.com/2011/02/mais-selos.html
Beijos;

Thaís disse...

Adoro o jeito que você escreve! É tão doce e leve! *-*

Seu texto me lembrou de um sentimento que estava sentindo esses dias (e quando paro para pensar, sempre sinto) que é a solidão e a saudade de bons momentos vividos em uma bela estação. No meu caso, no verão e não no outono. (:

@samylesousa disse...

Muuito lindo o texto, é bem leve e facil de entender, mas continua sendo tão profundo.. ameii

http://agarotaperfeitatemdefeitos.blogspot.com/

Bjoo's

@samylesousa disse...

Muuito lindo o texto, é bem leve e facil de entender, mas continua sendo tão profundo.. ameii

http://agarotaperfeitatemdefeitos.blogspot.com/

Bjoo's

@samylesousa disse...

Muuito lindo o texto, é bem leve e facil de entender, mas continua sendo tão profundo.. ameii

http://agarotaperfeitatemdefeitos.blogspot.com/

Bjoo's

@samylesousa disse...

Muuito lindo o texto, é bem leve e facil de entender, mas continua sendo tão profundo.. ameii

http://agarotaperfeitatemdefeitos.blogspot.com/

Bjoo's

@samylesousa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dani Ferreira disse...

Como o "esperado" de certa forma não aconteceu, as lembranças ficam nos fazendo lembrar do que foi e imaginar como teria sido se fosse como queríamos. Seus textos sempre me passam uma sensação de tranquilidade Mai, mesmo quando tocam em assuntos tristes. Acho que é a forma como você escreve que faz isso rs
Bgs :*

Ana Beatriz disse...

Eu sempre me lembranças importantes como essas, principalmente em datas que me marcam muito. Parece que queremos esquecer, mas cada detalhe ainda mais nos assombra.

Ana Beatriz disse...

Ah, visite http://elasdisseram.com

Laryssa disse...

Que lindo texto Mai!
Às vezes a solidão é a nossa unica companhia, e por estarmos tão preocupados em está só, nem percebemos que há alguém nos observando!
Gostei muito!
Beijos!

Caroline Araújo disse...

Mai, eu devo confessar que eu sempre protelo um pouco antes comentar aqui, pois eu preciso ter a total certeza de estar íntima do seu texto - e somente após sentir o elo formado, comentá-lo.
As suas palavras me roubaram suspiros logo nas primeiras linhas. Eu sempre adorei a sensação de ter "folhas secas quebrando-se abaixo de dois pés - os meus pés."
Mas, ter como companhia a solidão nem sempre é tão bom. Na verdade, eu penso que a solidão só nos incomoda ou angustia tanto quando nos é imposta - como a maioria das coisas.
Grande beijo minha linda.

Pedro Menuchelli disse...

Bem, é a primeira vez que passo por aqui, mas de toda forma, o que vejo nessas linhas e nesses textos são de uma felicidade imensa pra mim. A forma com a qual você escreve é pacífica e isso é uma espécie de terapia para as pessoas que lêem e se encantam com cada palavra que você coloca, então. De toda forma, passo a te seguir, ok? Espero que não se incomode e um grande beijo!

Com carinho,
Pedro.

• cynthia bs disse...

Adorei, Maih **
Tem selinho para ti em meu blog, amor. Por enquanto é o primeiro da página.

Espero que gostes,

beijos e muito obrigada por teu carinho, minha linda *

Pedro Menuchelli disse...

Com toda certeza, ler seu comentário em meu blog me fez me sentir muito melhor. Fiquei muito feliz em saber que você também me segue, e é claro, ainda mais ancioso em ver novos textos por aqui, porque minha visita será dia a dia em seu blog. Muito obrigado pelo carinho,

Pedro.