quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Permanecer

Ela corre distribuindo sorrisos enquanto espalha a água das poças. Corre feliz, sentindo a chuva afagar seu corpo e alma. Estende os braços para o céu, agradecendo pela tempestade afável.

Debaixo de uma varanda de telhado defeituoso, ele tenta desviar-se das gotas de água, seus olhos assustados como os de um gato arisco.
- Você vai acabar ficando resfriada. – grita para a outra que dança descalça. E ela acena enquanto sopra um beijo para ele.
- Está me ouvindo? Vai terminar ficando de cama! – seus olhos ficam apreensivos diante da expressão alegre dela.
- Possa ser até que um raio acerte você, e aí o que vai ser? – aumenta o tom de voz. Mas ela continua lá, rodando e sorrindo, e deixando que a chuva lhe encontre por inteira.
- Droga! Será que você nunca me ouve? – chuta uma tábua solta no assoalho já gasto. E ela o observa com um risinho preso nos lábios, corre até ele toda serelepe.

- Eu te ouço sim, mas eu queria ouvir outras coisas. – o segura pelo braço. A água continua a escorrer por todo o seu corpo. Ele a encara com um olhar confuso.
- Como, por exemplo: “Permaneça aí, porque aí é o seu lugar!”; “Permaneça, porque a chuva acaricia o seu corpo e também a sua alma, e você fica tão viva assim.”; “Permaneça aí, porque você também se parece com a chuva.”; “Permaneça, porque quando você dança, sinto que danço aqui também, mesmo estando longe e acuado.”; “Permaneça, porque viver é o melhor que há, e viver assim, ah... viver assim é lindo.”; “Então, permaneça, porque permanecer é o melhor que você sabe fazer.” Você pode falar coisas assim para mim? – fita os olhos cor de âmbar dele, e sorri enquanto o puxa pelo braço.
Ele hesita, mas logo desiste, porque sabe que a desistência nunca parte do lado dela.

Ele correm pulando em poças, molhando o corpo do mesmo jeito que ela o faz. E ela continua sorrindo; boba e alegre. Estalando beijos molhados na face que agora lhe oferece sorrisos.
Ele a abraça, e a faz girar feito criança. Dançam juntos na chuva, e antes que a tempestade se vá, ele aproveita para dizer o que a vergonha escondia.
- Eu quero que você permaneça, mas me ensina a permanecer também?
- Eu não deveria te dizer, mas você sempre esteve permanente, mesmo sem saber.

9 comentários:

Jaynne Santos disse...

Mai, seus textos como sempre, me deixam extasiada na tela do computador. Acho que nem pisco. Haha.
Obrigada pelos selos!
Beijos;

• cynthia bs disse...

Ah, que lindo Maiara! Amei!

Muito bom todo este entusiasmo da moça, e se banhar na chuva é tão gosto, não? hehe *

Beijos, amor!

Monique Premazzi disse...

Eu fiquei tão feliz com esse texto. Sinceramente, eu até acordei. Faz menos de 1 hora que eu sai do colégio, estou simplesmente morta, mas depois de ler esse texto tão lindo e doce, fiquei com vontade de mais. De achar mais palavras que me encantem. Obrigada.

LINDO!

Lαís Pαmelα :) disse...

Lindo demais,
é simples e delicado, tem uns sentimentos perfeitos nas entrelinhas,
amei mesmo.
beijos.

Jéssica F. disse...

ah, eu acho teus textos tão lindos e cheios de sentimento *_* estou te seguindo faz tempo mas ainda não havia tido oportunidade de comentar. Mas, enfim, sobre o texto, todos somos permanentes na vida de alguém, mesmo sem saber... beijos :*

Arianne Carla disse...

Quanto sentimento no texto, Mai. Simplesmente tive uma saborosa leitura hoje. As frases ditas pela moça me encheram de alegria e um entusiasmo oculto dentro de mim. Ain, lindo lindo e lindo!
E querida, muito obrigada pelos selos, já estou editando e logo logo postarei no blog devido. *-*

Babi Cabot disse...

Eu fico encantada com o que você escreve. É sempre tão doce...

Meus parabéns!

J. disse...

Me encantei com o que você escreve..Me prendi por horas aqui lendo seus textos tanta emoção...Tudo tão doce meio amargo
Bjus bom fds!

Caroline Araújo disse...

Ah, Mai. Confesso que eu me senti a própria personagem, tão saltitante e contente entre as gotas de chuva. Eu acho lindo esse jeito de viver, e de escrever. E a bela relação personagem/natureza foi mais uma vez narrada maravilhosamente por ti. Adorei o cenário, as emoções.

Obrigada mesmo pelos selos!
Você merece cada dia mais e mais reconhecimentos.
Grande beijo!