sexta-feira, 27 de maio de 2011

The only answer


Senta na mesa, fuma um cigarro, pede um uísque ruim. Finca cotovelos, fica calado, observa a conhecida ao lado. Ela chega perto, o olha com dó, e ele pede outra nota.
Ela suspira pesado, revira os olhos, olha para os lados, procura alguém para levá-lo. Ele diz que não, que quer ficar, por que não pode morar num bar?

Ela pergunta qual foi a da vez, ele desenha na mesa a resposta, no tracejado invisível lê “pais”. Ela se irrita assim, diz que não pode cuidar de marmanjo, e ele a manda embora então. Ela diz que não. Ele se levanta, cai no chão. Ela o encara novamente com dó, e ele pede em tom maior. Tenta erguê-lo, e ele faz pose de digno. Passa o braço por cima do ombro feminino, e cambaleia bar a fora.

Ela diz que já não aguenta mais, e que isso o que ele inventa nem problema é, ele só faz pose porque acha que a rebeldia é um estilo de vida. Ele sacode um dedo na frente dos olhos dela, diz que é para ela parar de bancar a mamãe, já que o seu problema é justamente com essa parte familiar. Ela bufa, estala um tapa no rosto assustado dele. Ele a afasta, diz que ela não tinha esse direito. Ela se aproxima dizendo que esse era o seu dever, e que ele deve crescer, de uma vez por todas. Ele pergunta por que ela se importa tanto, e porque não o abandona então? E ela fala em dó menor que para aquelas perguntas há uma resposta só. Ele pergunta qual, e reclama dizendo que no rosto ainda sente ardor. Ela o olha firme e diz em voz baixa: É o maldito amor.


Oi pessoas. Então, como de costume, agradeço pela presença de vocês que se faz notável aqui. E que eu estou mesmo devendo retorno a algumas pessoas, isso porque a faculdade está em final de semestre, e está tudo numa correria só. Mas enfim, não deixarei de retribuí-los, mesmo que demore um pouco. Então é isso. Beijo grande.

6 comentários:

Minne disse...

Como se a bebida fosse ajudar em algo eles recorrem para ela que só os atormenta mais, derruba, amargura, estraga e mais tarde mata.
Amor floresce, renasce, rejuvenece mas quando não é valorizado apodrece com o tempo até cair do pé e se degradar. Morrer.
Essas pessoas que estão sempre ali nos dando força e coragem, que nos dão o ombro de equilíbrio e nos ajudam a dar o primeiro passo precisam de reconhecimento, precisam de uma resposta de gratidão que só é dada com amor. O ruim é que nem sempre isso acontece. Encanto de texto!

Sabrina Torres disse...

http://iluminasabrina.blogspot.com/2011/05/desafio.html
Desafio :)

C. disse...

Mai, eu nunca tive paciência para rebeldes sem causa, principalmente os que gostam de "descontar" em bares e bebidas.
Muito bom esse texto, até porque no final você "rematou" da melhor maneira: com o maldito amor.

# Eu nunca vou deixar de lhe seguir porque nao tem aparecido, peco desculpas se nao venho antes. Até porque para fim de semestre você nao tem sumido, e eu agradeço sempre sua presença querida no CaFoFo.

Pedro Menuchelli disse...

Mai,
Como sempre, mais um texto bem escrito. Sempre considerei seus textos uma viagem pra mim. Mesmo sem querer, acabo me sentindo dentro da história e isso apenas fortalece ainda mais o que já tinha em mente. Em situações do dia-a-dia você consegue reforçar (e muito bem) sentimentos desapercebidos por boa parte das pessoas. Seria bom que todos tivessem essa capacidade de enxergar as coisas assim como você mantém.

Também queria agradecer pelas suas palavras no meu blog. Pode ter certeza que fico muito feliz só de te ver presente, me ajudando e me dando incentivo em todos os momentos. Ah, e não se preocupe. Estudos sempre são importantes! Um grande beijo Mai, se cuida!

Alvo Certo disse...

http://www.marketingdeinternet.org/

Todas estas perguntas nós temos a resposta e podemos construir o caminho para o sucesso da sua empresa. Seja ela um pequeno Bufe numa cidade do interior ou uma grande rede de lojas de varejo que queira ganhar o seu espaço na internet.
Não temos receitas prontas, nem publicamos livros sobre Marketing de internet porque a internet é algo que muda a todo instante e voce precisa ter o Know How de anos de experência para poder oferecer ao seu cliente resultados concretos e não riscos.

rafaela ivo, disse...

É muito talento. Já disse isso repetidas vezes aqui, e insisto em dizer. Tens um dom maravilhoso, que faz um pequeno texto nos revelar a mágica das palavras. Conseguiu botar rima nisso tudo, as palavras sairam cantadas, e o encanto foi maior. Queria um pouco desse teu encanto HAHA

Beijão!