domingo, 25 de setembro de 2011

Pra falar dos laços




Tudo bem, vou além, o não caber sempre me coube muito bem. Mas aí você me fez caber em seu peito, em sua alma, em sua existência, e desde então eu tenho amado esse enlace; esse caber que tanto me cabe.
 

5 comentários:

Mero Esmero disse...

A Isso também se pode chamar de raridade. Aproveite cada momento que a vida enlaçada ao destino te proporciona. Faça como os árcades os quais sabiam como poucos, o significado do Carpe Diem. Aproveite a vida! O momento, o viver em toda sua plenitude. Custe o que custar, pois a vida não tem preço.

Beijo Terno!

Luna Sanchez disse...

Também me sinto inadequada pra muitas coisas no mundo mas muito adequada pra certos abraços.

^.^

Um beijo.

Taynná disse...

Que delícia. E me faz acreditar que sempre há um espaço feito pra ser nosso mesmo. Sempre!

Alessandro Eloy Braga disse...

É intrigante como algo tão imenso como o amor, ou como a paixão, consegue caber dentro de nós. Esse é um dos mistérios do poder que toma conta de quem passa a amar alguém. No amor, tudo é mais além e cabe no pequeno espaço do nosso peito ou no fulgás momento de um beijo.

Maiara, um parágrafo tão pequeno e tão bonito e tão intenso. Está vendo, como algo tão grande como o amor pode caber em tão poucas palavras?

beijo em suas mãos.

Laura K. disse...

O encaixe perfeito.