quarta-feira, 25 de julho de 2012

Saudade febril



Lá estava eu, caminhando debaixo daquele sol e com as têmporas queimando de saudade. Queria a sombra de seu aconchego bem ali, onde eu pudesse alcançar de imediato. Mas continuava caminhando, sem sombra sua, e com seu nome junto à saudade latejante.

Ah, essa distância me machuca como uma ferida aberta inflamada de tanto doer. Os telefonemas diários de nada adiantam, continuo aqui, querendo acompanhar o movimento de seus lábios enquanto cantam as palavras para mim. É pedir demais?

Ando contando os dias para finalmente sorrir em seu sorriso, bem de perto, dentro dos dentes. Querendo que o tempo passe ligeiro entre um murmúrio e outro que clamam aqueles nossos planos de muito tempo.

Amo você e sua presença. 

3 comentários:

Marcelo R. Rezende disse...

Presença é um trem lindo. Realmente.

Elania disse...

Awwwn, acho e sei como é essa 'saudade febril'.
Lindo, lindo Mai ^.^

♥♥♥Ani♥♥♥ disse...

Adorei seu blog!
Achei tudo muito lindo.
Voltarei sempre que puder.
Se quiser visitar e seguir o meu também ficarei muito feliz.

Beijos.
Ani 

http://cristalssp.blogspot.com