terça-feira, 2 de julho de 2013

Tanta coisa pra dizer



Eu tinha tanta coisa pra dizer, passei a semana toda me enchendo delas. Ficava acrescentando a cada monólogo que eu fazia na cozinha, no quarto, na sala, no banheiro. Ficava zanzando pelos lugares, às vezes resmungava como uma senhora ranzinza, arranhava seu nome vez ou outra , e me lembrava sempre de mais alguma coisa pra te dizer. Ah, eu tinha tanta coisa guardada, transbordando, saindo pelos poros.

Contei os dias, me encolhi de tristeza, e explodi de felicidade que inventei pra mentir de frente ao espelho. Não era felicidade coisa nenhuma, de certo, me alegrei verdadeiramente, mas felicidade, dessas exageradas e fogosas, não, essa fez as malas junto com você. Dá pra acreditar? Eu acredito bem acreditado. Mas como eu já disse, eu tinha muitas palavras mesmo pra você, era um monte grande delas atolado na garganta, às vezes elas saíam pelos olhos, todas sem permissão, mas quem é que controla essas coisas? Eu mesma vivo dizendo que ser racional é o mais saudável, mas me diga você, quem é que na vida é assim tão racional? A gente se dói inteiro por tudo, seja no amor ou no desamor. Mas o lado bom é que a gente se ilumina inteiro também.

Mas veja bem, eu tinha era muito pra dizer, era um tanto bem grande de coisas e mais coisas, mas quando fui dizer, assim na sua frente, fiquei emudecida por sei lá o quê. Nenhuma palavra amontoada saiu esbaforida, nada. Penso que foi o tempo, aquele Sol meio sem jeito. Talvez tenha sido as suas mãos em minhas costas, o calor, seu aperto forte. Também acho que tenha sido seus olhos, aquela luz, aquele brilho me fazendo baixar os meus. Pode ter sido o seu sorriso, aquela estrada bonita de dentes que convida a gente, sabe? É como um: vem junto comigo. E eu recusei? Claro que não! Fiquei ali abobalhada, hora tentando dizer qualquer coisa, hora me entregando ao Sol, às suas mãos, aos seus braços, aos seus olhos e aos seus dentes sorrindo bonito pra mim. Eu tinha mesmo muita coisa pra dizer, mas nada tão grande quanto você ali de novo pra mim.

3 comentários:

Giovanna Cóppola disse...

Bonito, Maiara!
Muitas vezes, nos faltam as palavras, diante de pessoas que são infinitamente maiores do que qualquer coisa que possamos expressar.
Beijos

Arianne Barromeü disse...

Que lindo, Mai. A gente sempre tem muito o que dizer, não é? Todos os dias penso nessa frase "tinha tanta coisa pra dizer", mas aí fico me enchendo delas na cabeça, nos textos, nas frases... É quase um ciclo sem fim.

Estava com saudade das suas doces palavras. É bom tá de volta. ^^
Abraços, Arih

Ariana disse...

Você não conseguiu dizer nada porque quando o amor esta presente perdemos as palavras e ações.

Lindo!

Beijos